CaixaBank BPI revê participação em 15 cotadas. Angola: GALP, Mota – Engil, NOS, BCP incluídas.

Posted by

“O Jogo das Tarifas” é o título do relatório do CaixaBank BPI para as estimativas para a Península Ibérica, onde o banco de investimento atualiza as previsões para a economia mas também para as cotadas, estipulando preços alvo para 2020.

Neste relatório o CaixaBank BPI analisa 15 cotadas portuguesas, elevando a avaliação de 11 empresas, reduzindo outras três e mantendo uma.

Quatro interessam a Angola, nomeadamente: GALP, Mota – Engil, NOS, e BCP.

Galp mantém potencia de subida.

Avaliação: 15,60 euros.

Recomendação: neutral.

Potencial de valorização: 16%.

Nota: o investimento no 1.º trimestre de 2019 totalizou 149 milhões de euros, em linha com o valor do ano anterior, dos quais 89% foram alocados ao negócio de E&P, principalmente à execução do projeto Lula, no Brasil, do bloco 32 em Angola, que tem uma segunda unidade FPSO a produzir desde o início de abril, e do projeto de GNL em Moçambique.

Mota – Engil com corte na avaliação.

Avaliação: 2,80 euros.

Recomendação: neutral.

Potencial de valorização: 45%.

Nota: 15% das operações desta companhia estão alocadas em Angola. A construtora assinou um contrato orçado em 270 milhões de euros para modernização das Instalações Navais do Soyo, no norte de Angola, e execução de três atividades principais: dragagem, construção de cais e edifícios e infraestruturas.

BCP com subida em flecha.

Avaliação: 34 cêntimos.

Recomendação: neutral.

Potencial de valorização: 21%.

Nota: de acordo com a página oficial da internet do BCP, com dados a 31 de dezembro de 2018, são acionistas de referência do banco o Grupo Fosun, da China, com 27,06%, o Grupo Sonangol, de Angola, com 19,49%, a BlackRock, dos Estados Unidos, com 2,83% e o Grupo EDP, com 2,11%.

NOS na “core list” devido a enorme eficiência.

Avaliação: 6,75 euros

Recomendação: core list.

Potencial de valorização: 21%.

Nota: após notícia insidiosa, Isabel dos Santos provou já ter pago 60% do empréstimo de 125 milhões de euros contraído junto da Caixa Geral de Depósitos (CGD), em 2009.

Através da sua conta no Twitter, a empresária que mais empregos gera em Angola precisou ainda que actualmente “o valor das acções da Nos que servem de colateral têm um preço de mercado cerca de 10 vezes superior ao montante líquido do financiamento”.

Para juntar as boas notícias, o resultado líquido da empresa de  comunicações e entretenimento subiu 21,5% no primeiro trimestre, face a igual período de 2018, para 42,5 milhões de euros.

Citando o Jornal de Negócios, a ” notícia não dispensa a consulta da nota de “research” emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma.

Fonte: Jornal de Negócios

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.