Angola: FMI quer mais desvalorização do Kwanza e reestruturação da banca.

Posted by

Para o FMI é preciso que o governo angolano continue a assegurar a “flexibilidade” cambial e a “eliminar as restantes restrições nos mercados cambiais” para se “restaurar a competitividade externa e facilitar a formação de preços baseados no mercado”.

“Uma política monetária mais estrita ajudará a apoiar o regime de flexibilidade cambial e a manter a inflação sob controlo”, diz o comunicado que afirma ainda ser “crítico garantir a estabilidade do sector financeiro” sublinhando que “as autoridades estão prestes a finalizar um plano de restruturação estratégica para o maior banco estatal de Angola”.

O comunicado não revela o nome do banco que tudo indica ser o BCP.

O govenro angolano está também a decidir sobre que participação o estado deve ter no sector bancário, limitando riscos fiscais e “a interferência política”, aumentando também a eficiência dos bancos.

O comunicado revela que está a ser feita uma avaliação dos 12 maiores bancos angolanos para possível recapitalização e reestruturação.

A anunciada entrega dos 248 milhões de dóalres eleva para 1.240 milhões a quantia já entregue a Angola ao abrigo do programa de ajuda de 3.700 milhões.

Fonte: VOA, Lusa

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.