PETRÓLEO: Produção de Angola claudica 8%.

Posted by

Angola produziu 1,471 milhões de barris de petróleo por dia em maio, mais 74.000 face a abril, segundo o relatório mensal da Organização de Países Exportadores de Petróleo (OPEP) divulgado hoje.

Os valores hoje publicados, com base em dados de fontes secundárias, registam um aumento da produção angolana, depois de uma revisão em baixa dos valores de abril, que passaram de 1,413 para 1,397 milhões de barris por dia.

Angola manteve assim a posição de segundo maior produtor africano de crude, atrás da Nigéria.

O acordo entre os países produtores de petróleo para reduzir a produção e fazer aumentar o preço do barril obrigou Angola a cortar 78.000 barris de crude por dia com efeitos desde 01 de janeiro de 2017, para um limite de 1,673 milhões de barris diários.

O último relatório da OPEP refere também que, em termos de “comunicações diretas” à organização, Angola terá produzido 1,462 milhões de barris de petróleo por dia em maio, mais 70.000 barris por dia que em abril.

Os números obtidos através de “comunicações diretas” corroboram assim os números obtidos pela OPEP junto de fontes secundárias, sendo que ambos apontam para um aumento da produção diária na ordem dos 70.000 barris.

OPEP: Comunicações Directas VS Fontes Secundárias.

O acordo para redução da produção petrolífera alcançado pela OPEP tem como base de confirmação a informação vinda de “fontes secundárias“. a referida rubrica corresponde aos dados emi~tidos pela Agência Internacional de Energia dos EUA, a Informação Petrolífera semanal da AIE, S&P, Global Platts e a Argus Media.

A OPEP também divulga os seus dados denominando “comunicações directas“, ou seja, a estimativa de cada nação relativamente a aquilo que contabiliza como produzido.

O estudo comparativo para o caso de Angola demonstra o seguinte:

Fontes Secundárias:

I trimestre de 2017

Quantidade: 1631 mbpd

Preço: 52,03 USD

I trimestre de 2018

Quantidade: 1565 mbpd

Preço: 64,69 USD

I trimestre de 2019

Quantidade:1443

Preço: 62,98 USD

Comunicações Directas:

I trimestre de 2017

Quantidade: 1639 mbdp

Preço: 52,03 USD

I Trimestre de 2018

Quantidade: 1519 mbpd

Preço: 64,69 USD

I Trimestre de 2019

Quantidade: 1422 mbpd

Preço: 62,98 USD

Embora registe um acréscimo no mês Maio, a produção angolana está a decrescer e para tal basta comparar os últimos I trimestres (2017, 2018 e 2019), uma vez que tanto quando a base são comunicações directas como fontes secundárias, há perdas acentuadas. Abaixo, o quadro demonstrativo:

I trimestre de 2018 vs I trimestre de 2017

Fontes Secundárias

  • (-66) mil barris
  • decréscimo de (-4%) na produção

Comunicações Diretas

  • (-120) mil barris
  • decréscimo de (-7%) na produção

I trimestre de 2019 vs I trimestre de 2018

Fontes Secundárias

  • (-122) mil barris
  • decréscimo de (-8%) na produção

Comunicações Diretas

  • (-97) mil barris
  • decréscimo de (-6%) na produção.

O preço do barril do petróleo continua a ser superior ao verificado desde 2015.

Variação 2018 vs 2017: subida de 24%

Variação 2019 vs 2018: descida de (-3%).

Para mais dados consulte: Cid. Intelligence Unit.

Fonte: Lusa, Cidadela.



		
	

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.