Formula E terá seu primeiro lucro em 2020

Posted by

O fundador e director executivo da Fórmula E, Alejandro Agag, disse que a categoria de motores totalmente eléctricos terá lucro pela primeira vez em 2020.

Falando durante uma entrevista à Reuters, o espanhol disse que o campeonato sairá do escuro na próxima temporada devido a aumentos nas taxas de hospedagem, patrocínio e direitos de media, e apesar dos planos de investir mais do que nunca em marketing.

“Vamos ter nosso maior gasto de marketing, muitas dezenas de milhões”, disse Agag. “Mas mesmo com esse gasto, vamos mostrar um lucro”.

Os comentários da Agag acontecem no final da sua quinta temporada da Fórmula E, com a actual programação de 13 corridas marcada para culminar em Nova York nos dias 13 e 14 de Julho.

A Fórmula E, apoiada por empresas como Liberty Global e Discovery Communications, registrou perdas em cada uma das quatro primeiras temporadas. No ano passado, a companhia registou prejuízo de € 26,4 milhões (US $ 29,5 milhões), apesar de gerar uma receita recorde de € 133,4 milhões (US $ 149,4 milhões), 78% dos quais provenientes de licenciamento e taxas para hospedagem de corridas.

Os prejuízos da Fórmula E desde sua temporada inaugural em 2014/15 são de mais de 150 milhões de euros (US $ 167 milhões).

No entanto, de acordo com Agag, a Fórmula E já teria atingido o ponto de equilíbrio caso não tivesse aumentado drasticamente seus gastos com marketing e promoção. A Formulá E também investiu pesadamente em novos funcionários e no desenvolvimento de seu novo carro, que estreou nesta época.

No próximo ano, a Mercedes e a Porsche entrarão na Fórmula E ao lado de uma série de grandes fabricantes como a Nissan, a Citroën, a BMW, a Jaguar, a Audi e a Mahindra.

Fonte: SportsPro Media, MotorSportWeek, Grand Prix 247

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.