Segundo Despacho Presidencial n.º 106/19 de 02 de julho de 2019, a que o Correio da Kianda teve  acesso, é revogado o Despacho presidencial n.º 185/14, de 19 de Setembro assinado  pelo ex Presidente, José Eduardo dos Santos, que em 2014 aprovou o contrato de aquisição de energia assinado entre a BIOCOM e a extinta ENE, em que o último comprometia-se a comprar toda a electricidade produzida pela empresa localizada em Malange durante 20 anos.

No mesmo documento, o Ministro da Finanças obtinha autorização para incorporar na rubrica “subsidio a preço do OGE”, os recursos necessários para a cobertura da diferença entre o KM/hora do referido contrato e o preço KW/hora da venda ao público.