PETRÓLEO: Estado concede 4% da SSI a favor da SONANGOL.

Posted by

A autorização surge no Decreto Executivo n.º 158/19, onde o Ministério dos Recursos Minerais e Petróleos, autoriza a cessão de 4% do interesse participativo que a SSI detém no Contrato de Partilha de Produção do Bloco 18 a favor da Sonangol – E.P., que irá transferir para sua afiliada Sonangol Pesquisa e Produção.

A SSI é uma companhia que participou na prospeção do Agogo.

O Agogo é a terceira descoberta de natureza comercial desde que o consórcio que explora o Bloco 15/06, composto pela Eni e Sonangol, ambas com uma participação de 36,8%, e a SSI Fifteen Limited, com 26,3%, decidiu lançar uma nova campanha de exploração em 2018, o que levou à descoberta dos poços Kalimba e Afoxé.

Em março do presente ano, a petrolífera italiana Eni anunciou uma “grande descoberta” de petróleo ao largo da costa de Angola, no âmbito do projeto Agogo, e que poderá ter reservas entre 450 a 650 milhões de barris de crude.

“O novo poço Agogo-1 NFW, que levou à descoberta, está localizado a aproximadamente 180 quilómetros ao largo da costa de Angola e a 20 quilómetros da FPSO N’Goma [uma unidade móvel flutuante de processamento e produção de petróleo]”, lê-se no comunicado divulgado pela petrolífera, com sede em Milão.

O poço foi sondado pelo navio de prospeção Poseidon a uma profundidade de 1.636 metros, e que chegou a uma profundidade total de 4.450 metros.

O poço Agogo-1 NFW “provou ser uma coluna única de petróleo de cerca de 203 metros, com 120 metros de petróleo de alta qualidade”, acrescenta a petrolífera italiana, vincando que os dados adquiridos revelam uma capacidade de produção de 20 mil barris de petróleo por dia.

Angola, conclui a Eni, é um “país chave na estratégia de desenvolvimento orgânico” da petrolífera, que está presente no segundo maior produtor de petróleo na África subsaariana desde 1980.

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.