Crise económica e financeira em Angola afecta sector hoteleiro.

Posted by

A crise económica e financeira que se fez sentir em Angola de forma mais aguda nos últimos quatro anos fez com que a taxa de ocupação hoteleira em 2018 se tenha fixado em 25%, disseram gestores de unidades de cinco, quatro e três estrelas em Luanda.

Aqueles gestores, contactados segunda-feira pela agência noticiosa Angop, disseram ainda que as previsões mais optimistas apontam para uma melhoria relativa da taxa de ocupação até ao final do ano em curso, que poderá vir a atingir 45%.

A rede hoteleira de Angola está fundamentalmente concentrada na capital Luanda, que reúne 60% dos estabelecimentos, ficando 40% para as restantes 17 províncias do país.

O secretário da Associação dos Hotéis e Resorts de Angola (AHRA), Ramiro Barreira, disse à agência ser necessário definir preços que se enquadrem no poder de compra das pessoas, “para podermos elevar as taxas de ocupação dos hotéis, que em algumas províncias se situam entre 5% e 15%.”

Dados oficiais indicam que Angola registou um crescimento forte do sector entre 2009 e 2014, tendo atingido receitas que excediam 45 mil milhões e kwanzas (124 milhões de dólares) e criado 223 mil postos de trabalho. Fonte: Angop, Macauhub.

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.