Economist: Usar Fundo Soberano de Angola para municípios é sensato mas limita novos investimentos.

Posted by

A Economist Intelligence Unit (EIU) considera que a canalização de 2 mil milhões do Fundo Soberano de Angola para financiar o desenvolvimento dos municípios é uma decisão sensata, mas alerta para as dificuldades de fazer investimentos.

“Apesar de ser sensata, esta decisão mostra uma visão de curto prazo e pode limitar o potencial de investimentos a longo prazo do Fundo Soberano de Angola”, escrevem os peritos da unidade de análise económica da revista britânica The Economist.

Num comentário sobre a utilização de 2 mil milhões de dólares para financiar o Plano Integrado de Intervenção nos Municípios, enviado aos clientes e a que a Lusa teve acesso, a EIU diz que a iniciativa foi justificada pela necessidade de investimento nas autarquias e pela vontade de não deixar a dívida pública subir face ao valor do PIB, que no final do ano passado tinha um rácio de cerca de 85%, bem acima do considerado aconselhável em termos de sustentabilidade das contas públicas.

Fonte: Lusa

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.