BENGUELA: Chevron quer investir e criar 700 postos de trabalho.

Posted by

O director-geral da Chevron em Angola, Derek Magness, afirmou esta quinta-feira, que a sua empresa prevê criar 700 postos de trabalho directos na província de Benguela, caso consiga parcerias para implementação de projectos de apoio à indústria de petróleo e gás.

Derek Magness, que falava a saída de um encontro com o governador provincial de Benguela, Rui Falcão, disse que Angola tem um forte potencial de fabrico de equipamentos para apoio à indústria petrolífera.

“Caso encontremos parceiros localmente para fabrico de equipamentos para a indústria petrolífera, certamente estão garantidos pelo menos 700 empregos directos”, frisou.

Segundo o responsável, face aos vários projectos da linha de transferência de gás natural do Sanha, localizado em Malongo, há necessidade de utilização de força de trabalho instruída e bem preparada para dar suporte aos projectos a serem implementados nas províncias de Benguela e Cabinda, a partir do final deste ano.

O director da Chevron, que vai trabalhar dois dias na província, manterá um encontro com a direcção da fabricante de estruturas metálicas para a produção e prospecção de petróleo Sonamet, no Lobito, com quem espera abordar a possibilidade desta empresa construir equipamentos para o seu projecto de exploração de gás do Sanha.

A Angop apurou que USD 750 milhões é o valor global para investimento nestes projectos, sendo que 400 milhões já foram investidos em contratos com empresas angolanas.

Em 1995, a CABGOC e as suas associadas implementaram o projecto dos Condensados do Sanha, um empreendimento de reinjecção de gás de grande escala no Bloco 0. O Sanha produz cerca de 100.000 barris de ramas de petróleo, condensados e gás liquefeito de petróleo por dia, o que permite eliminar metade da queima rotineira de gás no Bloco 0. 

A ChevornTexaco é o maior produtor de petróleo em Angola e o primeiro a produzir nas águas profundas, possuindo interesses participativos em várias concessões com uma área de mais de quatro mil e 700 milhas quadradas.

Fonte: Angop.

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.