Durante o surgimento da pandemia de Covid-19 alguns países defenderam que a melhor solução para o combate a longo prazo do novo coronavírus seria criar na sociedade imunidade de grupo/rebanho. Na prática, após a infeção, muitos estados, com o Reino Unido, defendiam que a população ficaria imune.

Porém, esta sexta-feira, Mike Ryan, especialista da Organização Mundial de Saúde (OMS), explicou hoje, em conferência de imprensa, que não há qualquer evidência cientifica que, neste momento, permita sustentar esta hipótese.

Lembrando este ponto, este responsável da OMS esclareceu ainda que a produção de anticorpos para combater o vírus também não provou, até aqui, ser a chave para uma cura.

“Muitas das informações preliminares que chegam até nós neste momento sugerem que uma percentagem muito baixa da população foi soroconvertida (produziu anticorpos)”, começou por esclarecer.

“A expetativa de que a maioria da sociedade poderia ter desenvolvido anticorpos, neste momento todas as evidências apontam no sentido contrário. Por isso, esta possibilidade pode não resolver os problemas dos governos”, finalizou Mike Ryan.

Fonte: Notícia ao Minuto