O gabinete de estudos do Standard Bank reviu hoje em baixa as previsões de crescimento económico para Angola, antecipando uma recessão de 2,8% e uma nova contração da economia de 0,8% no próximo ano.

“A previsão do Governo aponta para uma queda de 1,2% do PIB este ano, estendendo a recessão pelo quinto ano consecutivo, mas nós antevemos uma recessão mais profunda em desenvolvimento, e atualizámos a nossa previsão para mostrar uma queda do PIB de 2,8% este ano e de 0,8% em 2021”, lê-se na análise mensal das economias africanas.

No documento, enviado aos investidores e a que a Lusa teve acesso, os analistas do banco sul-africano Standard Bank lembram que “o forte declínio nos preços do petróleo forçou o Governo a propor uma revisão para o Orçamento deste ano, assumindo uma queda no preço de 55 para 35 dólares com o PIB petrolífero a cair 0,17%, com uma produção de 1,36 milhões de barris diários”.

O mês de abril será o primeiro mês completo em que a média dos preços do petróleo “estará abaixo da barreira psicológica dos 30 dólares, o que faz com que em países como Angola o valor esteja abaixo do ‘breakeven point’ orçamental e externo”, o que significa que não chega para custear a produção.

Para os analistas, o registo positivo de Angola na execução do programa de financiamento do Fundo Monetário Internacional “é uma vantagem para o país”, mas não é de excluir que algumas das métricas sejam revistas “devido aos desafios atuais de endividamento, quer interno quer externo, que vai inevitavelmente subir”.

Fonte: NM