Segundo um comunicado hoje emitido pela instituição financeira angolana, este financiamento é composto por uma linha de crédito de 32 milhões de dólares (29,5 milhões de euros), assim como por uma linha adicional disponibilizada pelo Africa Growing Together Fund, um fundo patrocinado pelo Banco Popular da China e administrado pelo BAD.

“Focado no apoio às pequenas e médias empresas, este financiamento tem como objetivo principal contribuir para a diversificação da economia, estimular a produção nacional, criar empregos e contribuir para a dinamização das economias locais”, referiu a nota.

Para a administração do banco angolano, a atribuição deste fundo e a diversificação da economia é “algo de que Angola precisa cada vez mais”, em particular num momento “em que a economia mundial enfrenta múltiplos desafios”.

A administração acrescenta que este financiamento “evidencia o trabalho desenvolvido pelos ‘players’ do mercado bancário angolano e pelo seu regulador com vista ao robustecimento e maior credibilização externa da sua atividade”.

Criado em 1964, o BAD é uma instituição pan-africana para o desenvolvimento financeiro que reúne múltiplas nações de África, América, Europa e Ásia.

Fonte: Notícia ao Minuto, Lusa