A investidora já assinou um memorando para libertar as suas ações na Efafec para a sociedade veículo que está a ser criada, noticia o Expresso. A operação está agora dependente dos obrigacionistas.

Isabel dos Santos já assinou um memorando para libertar para os bancos credores as suas ações na Efacec, onde detém 60% através da Winterfell, noticia este sábado o jornal Expresso, que dá conta que a operação aguarda agora “luz verde” dos obrigacionistas da empresa.

O semanário salienta que a viabilização da Efacec, que passará pela criação de uma sociedade veículo liderada pela Caixa Geral de Depósitos (CGD), necessita do acordo desses investidores, que têm de aceitar abdicar de receber já os 58 milhões de euros que investiram.  

O jornal, que refere não ter sido possível confirmar se a Justiça portuguesa terá, para este fim, levantado já o arresto das ações da investidora angolana, avisa que sem o ‘sim’ dos obrigacionistas a operação não pode avançar, já que têm uma cláusula que lhes permite exigir o pagamento do investimento se a Efacec mudar de mãos, o que irá acontecer na solução que foi desenhada.

Fonte: Jornal de Negócios