Acórdão do Tribunal Supremo de Angola revela que foram enviados documentos sem certificação para pagamento da Sonangol após a exoneração da investidora angolana do conselho de administração.

Isabel dos Santos terá enviado ao EuroBic, após ter sido exonerada da presidência da Sonangol, 55 faturas suspeitas de serem falsas prestações de serviços de consultoria da Matter Solutions Business, sediada no Dubai, à petrolífera. A revelação consta num acórdão do Tribunal Supremo de Angola no qual se refere que “os arguidos [Isabel dos Santos e Sarju Raikundalia], após a exoneração do conselho de administração da Sonangol, desviaram a quantia de 131 148 782 dólares [110,7 milhões de euros]”, em várias operações. Segundo o acórdão, estão em causa suspeitas de fraude.

A administração da Sonangol foi exonerada às 13h00 do dia 15 de novembro de 2017. Nesse dia, depois da demissão e segundo o acórdão, foi identificada uma transferência de 69,3 milhões de dólares (58,5 milhões de euros) da conta da Sonangol para a Matter. O pagamento terá sido solicitado por carta, enviada por email ao EuroBic, acompanhada por 55 faturas de prestações de serviços cobrados à Sonangol Limited. As transferências terão sido assinadas por Isabel dos Santos e Sarju Raikundalia “sem a respetiva certificação”, lê-se.

Fonte: Correio da Manhã