Rui Pinto ainda se encontrava, na manhã deste sábado, em instalações da Polícia Judiciária. Vai ser transferido durante o fim de semana para uma residência com o estatuto de testemunha protegida e segurança garantida pela PSP, apurou a RTP.A residência em causa localiza-se na Área Metropolitana de Lisboa e o processo de transferência está a ser articulado entre as duas forças policiais.

Rui Pinto será um homem livre com acesso a internet e telefone, mas terá permanentemente o acompanhamento do Corpo de Segurança Pessoal da Polícia de Segurança Pública.

O pirata informático está a colaborar com investigações nacionais e internacionais a alegados crimes ligados ao mundo do futebol, de branqueamento de capitais e económicos.

Há a possibilidade de a Polícia Judiciária vir a colaborar com polícias estrangeiras no contexto de investigações internacionais. E não está excluída a hipótese de a Direção Nacional da polícia de investigação criminal vir a ser arrolada como testemunha de defesa do hacker no julgamento com início marcado para 4 de setembro.

Fonte: RTP Notícias